Reflectir sobre 2018 | Olhar para 2019

Caríssimos,

Duas coisas para fazer neste princípio de novo ano:

  • Olhar para tudo o que foi provado em 2018, pensar no que eu não conhecia e que me impressionou, pensar em algumas surpresas que foram aparecendo e que me deixaram completamente fascinado.
  • Quero também dedicar alguma atenção para dois vinhos que foram provados em 2018 mas que ainda não saíram, ou seja, falar já de alguns dos grandes que estão apontados a 2019.

Os Gigantes

Três vinhos de três categorias, um tinto, um branco e um espumante. Foram estes os que mais me impressionaram em 2018, foram estes os gigantes do ano que passou.

  • Quinta dos Abibes, Sublime, Brut Nature 2010. É o melhor espumante que provei até hoje. Se houver um espumante que consiga ser pleno, este, representa para mim, o nível máximo possível de atingir nestes vinhos.
  • giz, Vinhas Velhas Branco 2016. Foi o branco do ano. É um vinho que arrebata pela elegância. Há neste vinho um nível de finura absolutamente incomum.
  • Quinta dos Roques, Garrafeira Tinto 2008. Adorei este vinho pela frescura, pela personalidade e ousadia que nos mostra dez anos depois da sua colheita. É um caso atípico de um tinto que nos cativa quase na totalidade pela sua identidade.

As Surpresas

Três magníficos vinhos que surgiram em 2018, três vinhos que além de mostrar exímia qualidade também me trouxeram uma ruptura completa com aquilo que até então pensava conhecer. Cada um deles, conseguirá acrescentar algo mais à paixão por este mundo feito de vinhos. São únicos, serão seguramente três vinhos apontados à excelência.

  • Hibernus, Grande Cuvée, Brut Nature, Millésime 2015
  • Pegos Claros, Primo, Tinto 2015
  • Quinta do Cume, Touriga Nacional 2015

Escolhas Marcantes

Outros grandes que 2018 me trouxe.

Anónimo, Tinto 2014

Palácio Anadia, Reserva Tinto 2013

Casa de Saima, Garrafeira Baga 2008

Quinta do Perdigão , Touriga Nacional 2009

Quinta dos Abibes, Sublime Tinto 2010

Quinta dos Abibes, Sublime Branco 2012

Solar dos Lobos, Grande Escolha Tinto 2014

Aequinoctium Autumnus, Grande Reserva Tinto 2012

Quinto do Portal, Auru 2009

Luís Pato, Quinta do Moinho 2001

Garcia de Castro, Vinha Garcia 2013


O que se aproxima já em 2019

Um olhar sobre dois colossos que 2019 nos vai trazer. Os dois vinhos que para o próximo ano todos nós vamos querer ter em casa:

  • Duas Árvores, Grande Reserva Tinto 2015 –> Este vinho será objecto de desejo, é um tinto viciante, completa-nos, tira a nossa atenção de tudo o que está à nossa volta e deixa-nos fixos nele, sem nos soltarmos.
  • Casa de Saima, Garrafeira Tinto 2015 –> Vi neste vinho um volte-face em tudo aquilo que pensamos saber sobre, o que a Bairrada é. Este vinho vai mostrar um caminho diferente, vai abrir uma outra porta que até hoje nunca tinhamos tido pela frente. Vejo-o como um acontecimento único para a afirmação da região.

Saúde,
Dr. Ribeiro

Categorias: Artigos de Opinião

Prova

Posts Relacionados