Garcia de Castro, Grande Reserva Tinto 2013 

Caríssimos,

Há alguns meses fiz um texto motivado por uma viagem entre vinhos das sub-regiões Cima Corgo e Douro Superior (O Batimento Cardíaco do Douro). Entre estas, senti diferença na pulsação, vi durante aqueles dias o Douro Superior expressar-se através de vinhos serenos, espessos, robustos e imponentes, tintos de pulsação “calma”.

O Cima Corgo transmitiu-me sensações bem diferentes. Nesta sub-região a pulsação dos vinhos acelera, neles vemos energia, irreverência, um arrojo suportado por perfis mais abertos e atrevidos.

À boleia deste Garcia de Castro Grande Reserva Tinto 2013 vi uma faceta duriense relativamente incomum. Este é um tinto que sai do Cima Corgo e ao qual podemos apontar tudo aquilo acima descrito. Contudo, também nos mostra algo mais, consegui ver nele um toque diferente que me agarrou, um toque que vou tentar explicar e do qual gostei bastante.

Este é já um tinto bem acima da média e tem base para ser muito mais… Parece estar apontado à excelência. Devemos segui-lo nas próximas colheitas e devemos exigir mais da mão que o trabalha, porque se 2013 proporcionou este perfil a este Grande Reserva, podemos e devemos esperar com ânimo aquilo que sairá dos bons anos de que o Douro foi vítima mais recentemente

A característica principal deste vinho é a sua ousadia, é um vinho mexido, aguerrido, com nervo e que junta a este temperamento irrequieto um perfil de corpo leve, limpo, assente numa estrutura irrepreensível, a qual se estende para todo o lado sem nunca se separar.

É um Douro “não muito normal” porque nele pouca fruta nos é oferecida, também não lhe vemos espessura, nem peso, nem opulência, nada de exuberâncias frutadas. Este tinto é mais voltado para tons terrosos e herbais.

Aroma com primeiro impacto imponente, fruta vermelha madura de fundo em tons moderados, herbal seco intenso, tons poeirentos e madeira expressa em tons fumados. Corpo com perfil leve, estrutura completamente redonda, amplo, alto, centro fluido, periferia áspera, temperamento bem marcado, diferente, bastante característico, tudo neste vinho é jovem, irreverente, firme, ousado. Acidez muito boa, taninos no ponto, final igualmente em muito bom nível.


Castas: Vinhas Velhas, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Sousão

Estágio: 12 meses em barricas novas de carvalho francês

Ficha Técnica: indisponível


Saúde,
Dr. Ribeiro

Prova

  • 8.8/10
    Aroma - 8.75/10
  • 8.5/10
    Corpo - 8.5/10
  • 9/10
    Acidez, Taninos, Final - 9/10
  • 8.8/10
    Análise Geral - 8.75/10
8.8/10

Suporte para avaliação

10 – Magnífico
9 – Excelente
8 – Muito Bom
7 – Acima da Média
6 – Bom
5 – Razoável
4 – Aceitável
3 – Básico

Sending
User Review
0/10 (0 votes)

Posts Relacionados