Morde, Tinto Cão 2012

Caríssimos,

Finalmente um post “daqueles”! Finalmente um vinho completamente fora-de-série.

Que magnífica garrafa este monovarietal feito a partir da casta Tinto Cão.

Meus caros, para mim é o vinho do momento. O vinho mais “sui generis” que provei nos últimos tempos. Um vinho absolutamente distinto e que muito bem explora as características do Tinto Cão, que nos leva por caminhos a que já não estávamos habituados a ir, com outros tantos vinhos.

Vigoroso no aroma, com amora bem madura acompanhada de resina e cedro, terra húmida e musgo. Corpo cremoso mas muito redondo, sereno e estruturado. Acidez média e taninos ligeiramente rugosos. Final longo com notas de chocolate.

Que grande surpresa!

 

Saúde,
Dr. Ribeiro