O Fugitivo, Vinhas Centenárias, Tinto 2012

Um vinho que pertence a uma linha de experimentação e uma linha de experimentação que serviu de base a um texto sobre isso: https://oultimomacon.com/artigos-de-opiniao/a-mercedes-tambem-chama-carros-a-fabrica/.

Tudo na história deste vinho é positivo, o conceito, a iniciativa, o processo e o resultado final. Nesta linha experimental, este foi um dos casos que acabou bem.

Gostei do perfil deste vinho, gostei do que se fez com ele, gostei do facto de ele conseguir assumir a sua personalidade não obstante o seu perfil se inclinar para a leveza e para uma extracção aparentemente diminuta.

Aromaticamente mostra muito e no corpo consegue manter estas boas primeiras impressões. Peca apenas num final com persistência abaixo dos restantes atributos e taninos curtos de expressividade.

Só uma nota, a colheita de 2015 deste vinho está num outro patamar. Acima. Está mesmo um grande vinho.

Aroma como a cor, leve, limpo, sem intensidade vincada, mas rico, limpo, sedutor, fruta vermelha, cereja, floral, violetas, fundo com tons terrosos e pinho seco. Corpo aberto, leve, muito certo, muito polido, muito fino, boa estrutura, por vezes assume uma atitude desafiante até, mostra personalidade apesar do perfil leve, centro sedoso e periferia ligeiramente áspera a dar detalhe a este vinho. Acidez muito boa, taninos com expressividade média, final médio.


Saúde,
Dr. Ribeiro

Categorias: Pólvoras, Vinho Tinto

Prova

  • 8.3/10
    - 8.25/10
  • 8.3/10
    - 8.25/10
  • 7.5/10
    - 7.5/10
  • 8/10
    - 8/10
8/10

Suporte para avaliação

10 – Magnífico
9 – Excelente
8 – Muito Bom
7 – Bom
6 – Acima da Média
5 – Razoável
4 – Aceitável
3 – Básico

Sending
User Review
0/10 (0 votes)

Posts Relacionados